Vinte e dois turistas mexicanos são sequestrados em Acapulco, dizem autoridades

Policial em Acapulco (Foto: AFP)
Image caption Polo turístico, Acapulco começa a sofrer com violência

Uma gangue armada sequestrou 22 turistas mexicanos na cidade turística de Acapulco, informou neste sábado a Procuradoria do Estado sulista de Guerrero.

O sequestro aconteceu na tarde de quinta-feira, e não se sabe o paradeiro das vítimas. As autoridades dizem que eles são oriundos do Estado vizinho de Michoacán.

Segundo a imprensa local, os turistas haviam acabado de chegar a Acapulco. Eles procuravam um hotel quando foram abordados por homens armados. Desde então, não se soube mais nada do grupo.

Os relatos ainda são contraditórios quanto ao local onde ocorreu o incidente. Tampouco está claro se o episódio se relaciona com os conflitos entre narcotraficantes e policiais que vêm assolando o país. Mas, segundo o jornal El Espectador, Guerrero e Michoacán são áreas de atuação do cartel de drogas La Familia, considerado um dos mais sanguinários do México.

O repórter da BBC no México Julian Miglierini conta que Acapulco está vendo sua fama de polo turístico prejudicada por episódios de violência cada vez mais comuns, atribuídos a cartéis de drogas.

Bombas

Na noite de sexta-feira, três granadas explodiram em distintas partes da cidade de Monterrey, no norte do México, deixando um guarda ferido e veículos danificados, segundo autoridades.

O jornal El Universal informou que as bombas alvejaram instalações do Poder Judicial na cidade, uma prisão e uma avenida onde se localiza o consulado dos Estados Unidos.

Notícias relacionadas