Israel investiga vídeo com suposto soldado dançando perto de 'prisioneira'

Mulher palestina aparece amarrada, vendada e com o rosto voltado para uma parede. Foto: Reprodução
Image caption Vídeo surgiu no Youtube e acabou exibido na TV israelense

O Exército israelense disse nesta terça-feira que está investigando um vídeo que mostra um homem, que seria um soldado de Israel, dançando em frente a uma mulher amarrada e vendada, que seria palestina.

O vídeo, que revoltou as autoridades palestinas, surgiu primeiramente no site YouTube e acabou exibido por vários telejornais de Israel.

A gravação, aparentemente feita com um telefone celular, mostra o homem dançando de forma sugestiva ao som de música árabe, perto da mulher vendada.

Israel divulgou uma nota condenando a atitude e dizendo que os incidentes são "casos isolados que não representam as forças armadas como um todo".

O ministro palestino para assuntos de prisioneiros, Issa Qaraqei, disse à BBC que "as más ações de Israel representam uma violação grosseira dos direitos humanos". Ele afirmou ainda que o vídeo "mostra o status baixo, imoral e desumano do Estado de Israel".

Um caso semelhante ocorreu em agosto, quando uma soldado de Israel publicou no Facebook fotos suas ao lado de prisioneiros palestinos. O episódio foi classificado de "vergonhoso" pelo exército israelense.

O ministro palestino diz que os prisioneiros palestinos exibidos nas imagens foram identificados e que foi registrada queixa contra a militar responsável.

Notícias relacionadas