Estudo sobre mercados 'imperfeitos' e desemprego ganha Nobel de Economia

Anúncio de premiação do Nobel de Economia
Image caption Premiados pelo Nobel pesquisaram mercado de trabalho

Um estudo sobre mercados em que a oferta e a demanda têm dificuldades em coincidir, em especial o mercado de trabalho, rendeu a três economistas o prêmio Nobel de Ciências Econômicas.

O prêmio, anunciado nesta segunda-feira, foi para os americanos Peter Diamond, professor do MIT (Massachusetts Institute of Technology), e Dale Mortensen, da Universidade Northwestern, e para o britânico de origem cipriota Christopher Pissarides, da London School of Economics.

O trio pesquisou os motivos que levam índices de desemprego a continuarem altos mesmo em momentos em que há vagas disponíveis no mercado de trabalho.

O mercado imobiliário também foi objeto de estudo dos pesquisadores, especificamente o fato de a oferta continuar alta mesmo em momentos em que há uma grande quantidade de pessoas procurando casas para comprar.

O motivo é que um comprador pode considerar o preço do vendedor alto demais, enquanto o vendedor pode recusar-se a vender por um valor que considera baixo demais. Neste caso, a transação não ocorre, e ambos os lados continuam a procurar novos parceiros de negócios.

A teoria desafia uma visão clássica do mercado, em que “compradores e vendedores se encontram imediatamente, sem custos, e têm informações perfeitas sobre o preço de todos os bens e serviços”, diz o comunicado da Real Academia Sueca de Ciências em que o prêmio foi anunciado. “Mas não é isso o que acontece no mundo real.”

Políticas públicas

Diamond desenvolveu inicialmente uma estrutura para uma teoria de estudos de mercado nos anos 1970. Posteriormente, Mortensen e Pissarides trabalharam com o professor do MIT para aplicar a teoria ao mercado de trabalho, tentando explicar como políticas públicas poderiam ajudar trabalhadores a encontrar empregos.

Essas políticas estatais envolvem, por exemplo, seguro-desemprego ou normas relacionadas a demissões e contratações, explicou a Real Academia Sueca.

Uma conclusão dos pesquisadores é que a busca por empregos pode consumir tanto tempo e tantos recursos que as economias podem ter muitos desempregados e muitas vagas abertas ao mesmo tempo.

Além disso, segundo o estudo, benefícios mais generosos de seguro-desemprego podem prolongar o aumento das taxas de desocupação e levar a períodos mais longos de busca por trabalho.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, Pissarides disse que seu trabalho oferece uma lição aos responsáveis pelas políticas públicas.

“Temos que assegurar que desempregados não fiquem sem emprego por muito tempo, (para que) não percam seus elos com o (mercado) de trabalho”.

Aplicações

O prêmio, de 10 milhões de coroas suecas (R$ 2,52 milhões), será entregue em 8 de dezembro em Estocolmo.

O estudo premiado pode ter aplicação em outros setores. No caso do mercado imobiliário, a teoria diz que o número de casas à venda varia com o tempo, bem como o tempo necessário para um imóvel encontrar um comprador e os dois lados envolvidos na negociação fecharem um acordo quanto ao preço.

“A teoria também foi usada para estudar questões relacionadas à teoria monetária, a (políticas) econômicas públicas, familiares, financeiras e regionais”, disse o comunicado oficial do prêmio.

Diamond chegou a ser nomeado pelo presidente dos EUA, Barack Obama, para se tornar um membro do Fed (Banco Central americano), mas sua experiência prática foi questionada e a nomeação ainda não foi aprovada pelo Congresso dos EUA.

Notícias relacionadas