Natureza

Livro mostra 150 insetos mais surpreendentes

Galeria de Fotos: Insetos Incríveis

  • Foto: NPL/Extreme Insects/HarperCollins
    O livro 'Extreme Insects', de Richard Jones, traz dados e fotos de 150 das mais engenhosas criaturas da natureza. Entre elas, está a lagarta da mariposa 'Stauropus fagi', que parece uma lagosta e é considerada o inseto mais feio do mundo. Foto: NPL
  • Foto: Peter Vukusic/University of Exeter/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais branco: O besouro fantasma 'Asbolus verrucosus' é o objeto mais branco encontrado na natureza. A cor serviria de camuflagem quando o inseto está sobre o fungo do qual se alimenta. Foto: Peter Vukusic/University of Exeter
  • Foto: NHPA/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais empanturrado: As formigas pote-de-mel acumulam néctar no abdomen, que incha de forma impressionante. É uma forma de explorar suas imprevisíveis fontes de alimento. Foto: NHPA
  • Foto: James Carmichael Jr/NHPA/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com o mais longo período larval: O besouro 'Buprestis aurulenta' fica nesse estágio, em geral, por dois a quatro anos, mas já foi encontrada uma larva deste besouro com 51 anos. Foto: James Carmichael Jr/NHPA
  • Foto: Chris Mattison/www.photolibrary.com/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com o maior pescoço: O macho do besouro girafa ('Trachelophorus giraffa') usa seu longo pescoço em rituais de acasalamento. Já a fêmea usa o pescoço para cortar e enrolar folhas em forma de charuto, para então colocar ovos dentro dele. Foto: Chris Mattison/www.photolibrary.com
  • Foto: NPL/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com a maior geração de luz: O besouro 'Pyrophorus noctilucus' gera luz comparável à de uma vela, mas apenas 1-80 mil avos do calor gerado por uma vela. Foto: NPL
  • Foto: Barry Turner/Alamy/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais peludo: As abelhas 'Bombus terrestris' tremem para criar calor metabólico suficiente para voar, mas uma vez no ar, a cobertura 'peluda' destes insetos ajuda a protegê-los do frio. Foto: Barry Turner/Alamy
  • Foto: ImageBroker/FLPA /Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com as asas mais transparentes: As borboletas com asas de vidro são encontradas em todo o mundo, mas nas florestas tropicais, suas asas fazem com que elas pareçam invisíveis quando estão pousadas em folhas ou flores. Foto: ImageBroker/FLPA
  • Foto: Roger Eritja/www.photolibrary.com/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com a mais incomum forma de expansão de território: o mosquito 'Aedes albopictus', transmissor da dengue, se espalhou do sudeste asiático para a América do Sul e África através do comércio de pneus usados. Os pneus acumulam água da chuva, onde os mosquitos se procriam. Foto: Roger Eritja/www.photolibrary.com
  • Foto: blickwinkel/Alamy/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com o mais poderoso afrodisíaco humano: O besouro 'Lytta vesicatoria' tem secreções que contêm a substância cataridina, que causa ereções prolongadas, mas também pode levar à morte. Foto: blickwinkel/Alamy
  • Foto: Stephen Dalton/NHPA/Extreme Insects/ HarperCollins
    O inseto mais explosivo: O besouro bombardeiro armazena substâncias químicas instáveis em glândulas abdominais. Se ameçado, ele pode liberar até 20 nuvens quentes e ardentes. Foto: Stephen Dalton/NHPA
  • Foto: Andrew Darrington/Alamy/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto com o melhor exemplo de evolução: As traças da espécie 'Biston betularia' são mais escuras em áreas poluídas e mais claras em florestas com ar mais puro. Foto: Andrew Darrington/Alamy
  • Foto: Arco Images/Alamy/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais reverenciado: Os escaravelhos sagrados, adorados no Egito antigo, fazem uma bola de excremento, na qual põem o ovo, e a enterram. Os filhotes se alimentam dela quando nascem. Foto: Arco Images/Alamy
  • Foto: Neil Bowman/FLPA/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais confundido: A borboleta 'Junonia villida' intrigou e confundiu naturalistas por 200 anos. Ela é original da Oceania, mas teria sido capturada diversas vezes no Hampstead Heath, em Londres. A confusão foi causada por erros na identificação da espécie. Foto: Neil Bowman/FLPA
  • Foto: Bruce Coleman/Alamy/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais comido por humanos: O pigmento produzido pela fêmeas da cochonilha ('Dactylopius coccus') é usado para colorir alimentos, cosméticos e roupas desde os tempos dos impérios Maia e Asteca. Foto: Bruce Coleman/Alamy
  • Foto: Natural History Museum/Extreme Insects/HarperCollins
    O inseto mais raro: O 'Megadytes ducalis', com 5 cm de comprimento, é o maior besouro-de-água já encontrado. No entanto, há um único espécime no mundo, que está no Museu de História Natural de Londres. Foto: Natural History Museum
  • Foto: Extreme Insects/HarperCollins
    O livro 'Extreme Insects', publicado pela Harper Collins, mostra que apesar de seu tamanho, os insetos tem um poder enorme, já que representam três quartos de todos os animais na Terra, com pelo menos um milhão de diferentes espécies.

O entomologista Richard Jones reuniu no livro Extreme Insects 150 insetos com características especiais, entre eles o mais brilhante, o mais pontual, o mais cabeludo, o mais empanturrado e o mais afrodisíaco.

Os insetos representam três quartos de todas os animais identificados na Terra e, apesar do tamanho pequeno, tem uma enorme importância. Com exceção das calotas polares, todos os ecossistemas terrestres são colonizados por eles.

O livro publicado pela editora Harper Collins traz fotos impressionantes e informações curiosas sobre espécies como a mariposa Stauropus fagi, cuja lagarta parece uma lagosta e é considerada o inseto mais feio do mundo.

O besouro fantasma Asbolus verrucosus é descrito pelo entomologista como o objeto mais branco encontrado na natureza, muito mais branco que dentes ou leite. A cor do besouro serviria de camuflagem quando o inseto está sobre o fungo do qual se alimenta.

Outro besouro que ganhou espaço no livro foi o Lytta vesicatoria, conhecido por suas características afrodisíacas desde os tempos da Grécia e Roma antigas. Suas secreções contém a substância cantaridina, que causa ereções prolongadas, mas também pode levar à morte. Uma dose fatal pode ser extraída de um único espécime.

Na publicação, o inseto classificado como o mais empanturrado do mundo é a formiga pote-de-mel. Ela acumula néctar no abdômen, que incha de forma impressionante. A reserva de alimento é uma forma de lidar com as dificuldades de se viver no deserto.

O livro também dá destaque para o inseto com a mais incomum forma de expansão de território: o mosquito Aedes albopictus, transmissor da dengue. Ele se espalhou do Sudeste Asiático para a América do Sul e África através do comércio de pneus usados. Os pneus acumulam água da chuva, onde os mosquitos se procriam.

O autor buscou identificar as estranhas maneiras em que a forma e a função dos insetos se adaptam para lidar com as pressões extremas da luta pela sobrevivência em um mundo perigoso e competitivo.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.