Equipes de resgate encontram os corpos de 37 mineiros na China

Parentes de mineiro morto
Image caption Parentes de mineiro morto deixam a mina na região central da China

Equipes de resgate conseguiram encontrar todos os corpos dos 37 mineiros chineses que ficaram presos debaixo da terra depois de um vazamento de gás no último sábado, na província de Henan, região central do país.

Cerca de 300 homens faziam parte das equipes de resgate que trabalharam no local do acidente, na cidade de Yuzhou. Depois de escavar toneladas de carvão, eles conseguiram retirar os últimos cinco corpos nesta terça-feira.

Segundo a imprensa local, 239 mineiros conseguiram escapar com vida depois do acidente.

A indústria mineradora da China é a mais perigosa do mundo. Mais de 2,6 mil mineiros morreram em acidentes no país desde 2009.

O governo chinês fechou mais de mil minas ilegais neste ano como parte dos esforços para aumentar os padrões de segurança.

A China é dependente da indústria da mineração, já que o carvão cobre cerca de 70% de seu consumo de energia. Muitas das pessoas empregadas na indústria são imigrantes com pouco preparo para o trabalho.

Alerta ignorado

A Agência Nacional de Segurança no Trabalho chinesa disse que o vazamento de gás na mina de carvão da Pingyu Coal & Electric Co Ltd aconteceu enquanto os mineiros estavam tentando perfurar um reservatório de gás para reduzir a pressão e diminuir o risco de explosões.

A concentração de gás dentro da mina teria chegado a 40%, 40 vezes mais que os níveis aceitáveis.

Um mineiro teria alertado a gerência, mas o aviso foi ignorado, segundo a agência oficial Xinhua.

O vice-líder das equipes de resgate, Du Bo, disse que os trabalhadores mortos foram provavelmente soterrados pela poeira de carvão que invadiu a mina após o vazamento.

O acidente aconteceu poucos dias depois do emocionante resgate dos 33 mineiros que passaram mais de dois meses presos debaixo da terra no Chile.

O correspondente da BBC em Pequim Michael Bristow disse que a cobertura do resgate no Chile foi exibida ao vivo pela televisão estatal, mas os esforços para tentar encontrar os homens presos em Henan não recebeu tanta atenção da mídia chinesa.

Parentes dos trabalhadores mortos criticaram os padrões de segurança na mina.

Notícias relacionadas