Número de mortos em surto de cólera no Haiti chega a 442

Image caption O Haiti ainda não sabe a origem da epidemia de cólera

O número confirmado de mortos no surto de cólera no Haiti aumentou dramaticamente nos últimos dias, levando o total a 442, informaram autoridades haitianas.

Segundo as autoridades, 105 pessoas morreram desde o sábado. O salto no número de novos casos foi de 40%, e o número de internações hospitalares superou 2 mil desde o fim de semana.

O Ministério da Saúde haitiano diz também que o número de novos casos de cólera no país já chega a 6.742.

Agências humanitárias temem um possível recrudescimento do surto da doença com iminente passagem da tempestade tropical Tomas, que deve atingir a ilha nas próximas horas se continuar dentro da sua trajetória.

Médicos têm alertado que as chuvas torrenciais em consequência da tempestade podem alagar as instalações sanitárias e contaminar água potável.

<b>Origem da doença</b>

Na segunda-feira, o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos revelou que a doença que fez vítimas no Haiti era do mesmo tipo encontrado no sul da Ásia.

A ONU está investigando a possibilidade de que o mal tenha se espalhado a partir das fezes de soldados da missão de paz do Nepal estacionados no país.

O ministro da Saúde haitiano, Alex Larsen, disse não acreditar ser possível indicar com exatidão a origem da epidemia.

O terremoto que atingiu o país em Janeiro deixou a população mais vulnerável à doença, causada por uma bactéria transmitida por meio de água e comida contaminada.

Há mais de meio século o Haiti não via um surto de cólera, e inicialmente grande parte da população não sabia como evitar a doença.

Uma campanha pública pede que as pessoas fervam comida e água, evitem vegetais crus e lavem as mãos regularmente.

Os sintomas são diarreia e vômito, que levam a um quadro de desidratação grave que pode matar em 24 horas.

Notícias relacionadas