Índia retira cocos de coqueiros para visita de Obama

Cartaz de boas-vindas a Obama em Mumbai
Image caption Mumbai terá forte esquema de segurança para receber Obama

Autoridades da cidade de Mumbai, no oeste da Índia, estão tomando medidas extraordinárias para proteger o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que deve chegar ao país para uma visita na sexta-feira.

Na tentativa de oferecer segurança máxima ao líder americano, todos os cocos, que poderiam cair na cabeça do presidente, foram retirados dos coqueiros nos locais que deverão ser visitados por ele.

Nas imediações do museu Gandhi, por exemplo, todos os cocos foram removidos, informou à BBC um funcionário do governo.

Anualmente, na Índia, pessoas são feridas ou até mortas por cocos que caem das árvores.

'Por que correr riscos?'

O centro cultural Mani Bhavan, onde o líder indiano Mahatma Gandhi se hospedou durante sua luta para libertar o país do jugo dos britânicos, é um entre cinco lugares que o presidente americano deve visitar, além de uma escola, um colégio e hotéis atacados por militantes islâmicos em 2008.

"Dissemos às autoridades que removessem os cocos secos das árvores perto do prédio. Por que correr riscos?", comentou o secretário-executivo do centro, Meghshyam Ajgaonkar, em entrevista à BBC.

A admiração de Barack Obama por Mahatma Gandhi é conhecida. O presidente disse que o líder indiano é uma inspiração, e comentou que gostaria de ter tido a oportunidade de jantar com ele.

Um retrato de Gandhi adorna o escritório do líder americano no Senado.

Um forte esquema de segurança cerca a cidade, que comemora a festa religiosa das luzes, o Diwali, durante a visita de Obama.

Inspeções

O centro cultural Mani Bhavan é um prédio de dois andares no sul de Mumbai. Ele abriga um museu, um centro de pesquisas e um quarto onde Mahatma Gandhi se hospedou.

Ajgaonkar disse que o centro foi pintado e reformado, e está pronto para receber o presidente

Por razões de segurança, a atração turística ficará fechada nos dias 5 e 6 de novembro.

Na semana passada, equipes americanas inspecionaram todos os locais que o presidente deve visitar, incluindo o centro cultural e suas imediações.

Notícias relacionadas