EUA têm 151 mil novas vagas de trabalho, mas desemprego fica estável

Feira de empregos em Los Angeles
Image caption Obama diz estar aberto a sugestões para recuperar a economia

O governo americano revelou nesta sexta-feira que foram criadas 151 mil vagas de trabalho no país em outubro - o primeiro crescimento nesse indicador desde maio.

Embora o crescimento tenha superado as previsões, ele não altera a taxa de desemprego do país, que permanece em 9,6%.

O setor privado criou 159 mil vagas de trabalho e o governo fechou 8 mil postos em outubro. Em setembro, haviam sido fechados 41 mil postos nos Estados Unidos.

O presidente americano, Barack Obama, disse que os dados seriam “animadores”, mas ressaltou que está aberto para escutar qualquer sugestão para apressar a recuperação da economia americana.

Injeção

Desde o começo do ano, foram criados 874 mil empregos nos Estados Unidos após grandes perdas nos dois anos anteriores, em decorrência da crise financeira.

Na quarta-feira, o Banco Central americano disse que injetaria US$ 600 bilhões na economia para acelerar sua recuperação.

Uma das razões alegadas para a intervenção foi o alto índice de desemprego.

Cerca de 15 milhões de pessoas estão registradas como desempregadas nos Estados Unidos, e a falta de empregos também foi apontada como um dos principais motivos para a derrota do partido de Obama, os Democrata, nas eleições legislativas na última terça-feira.

Notícias relacionadas