Em coma desde 2006, ex-premiê israelense Ariel Sharon é transferido para fazenda

Ariel Sharon
Image caption Sharon comandou a invasão do Líbano em 1982

O ex-premiê israelense Ariel Sharon, em coma desde 2006, foi levado do hospital em que se encontrava para a fazenda de sua família em Negev, no sul de Israel .

A transferência foi feita a pedido da família. A esposa de Sharon foi enterrada na fazenda.

No mês passado, médicos do hospital Sheba, em Tel Aviv, disseram que Sharon permanece em estado vegetativo mas em condição estável.

"Ele tem períodos de sono e, durante o dia, ele abre os olhos. Em alguns momentos a família acredita que ele reconhece alguns", disse o médico da família, Shlomo Segev, à BBC.

Sharon entrou em coma em janeiro de 2006, após uma derrame.

Supervisão

"Inicialmente, Sharon sairá em ferias", disse o hospital por meio de um comunicado.

O hospital supervisionará se a equipe médica privada contratada pela família conseguirá manter o ex-premiê de 82 anos em condição estável.

"Estas iniciativas… abrem caminho para que ele volte em definitivo para casa", disse o comunicado.

Ariel Sharon foi eleito premiê em 2001 prometendo alcançar "paz e segurança duradouras".

Ele promoveu a expansão do Estado e começou a construção da barreira israelense na Cisjordânia. Apesar da oposição interna, Sharon ordenou o desmantelamento de quatro assentamentos na Cisjordânia e quatro em Gaza.

Como ministro da Defesa, Sharon conduziu a invasão militar do Líbano em 1982.

Durante a campanha militar, militantes cristãos aliados de Israel massacraram centenas de palestinos em campos de refugiados que estavam sob controle israelense.