Com consumo efêmero, crescimento da economia japonesa surpreende

Japão
Image caption Crescimento do trimestre superou as expectativas do mercado

A economia japonesa cresceu mais que o esperado entre julho e setembro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira. O crescimento, porém, foi atribuído a fatores específicos do período.

Segundo os dados oficiais, o PIB (Produto Interno Bruto) do Japão cresceu 0,9% no terceiro trimestre do ano, contra um crescimento de 0,4% entre abril e junho.

Isso representa um crescimento anualizado de 3,9% no período de julho a setembro, superando a expectativa do mercado, que era de 2,5%. No trimestre anterior, a economia japonesa havia crescido a um ritmo anual de 1,8%.

Os analistas dizem que o crescimento no terceiro trimestre foi estimulado por vendas de carros de baixa emissão antes do fim de subsídios do governo e de consumidores comprando cigarros antes de um aumento de impostos.

Outro fator teria sido o aumento da venda de aparelhos de ar-condicionado durante o verão mais quente da história no país.

Espera-se que o crescimento da economia seja menor no último trimestre, por conta da queda nas exportações.

As vendas de produtos japoneses ao exterior continuam sendo afetadas pelo alto valor do iene, a moeda local, o que torna as exportações japonesas mais caras para os consumidores estrangeiros ou reduz os ganhos dos produtores japoneses se eles optam por reduzir os preços para compensar.

A cotação do iene está em seu nível mais alto em 15 anos, apesar das intervenções do governo em setembro para tentar segurar a valorização da moeda, a primeira em seis anos.

No mês passado, o governo japonês aprovou um pacote de estímulo de 5,1 trilhões de ienes (cerca de R$ 106 bilhões) para tentar evitar as ameaças de uma nova recessão.

Notícias relacionadas