Videogame que ‘elimina’ imigrantes causa polêmica em campanha eleitoral catalã

Partido Popular/site oficial
Image caption Partido Popular, que lançou o jogo, disse que continha 'erro'

O conservador Partido Popular (oposição) causou polêmica na Espanha ao lançar um videogame que dava ao jogador a missão de eliminar imigrantes do país.

O jogo, usado na campanha eleitoral regional da Catalunha, é baseado em Tomb Rider, só que a heroína é a candidata ao governo catalão Alicia Sánchez-Camacho. O objetivo é atirar e somar pontos ao acertar alvos que “criam problemas para a Catalunha”.

Entre os inimigos da região a serem eliminados estão imigrantes, independentistas, falta de liberdade, desemprego e o desperdício de dinheiro público.

A partida virtual começa com um grande pássaro branco, símbolo do partido, em que a candidata Sánchez-Camacho está montada. Um cartaz de abertura avisa: “ajude Alicia e sua gaivota Pepe a resgatar a Catalunha da crise”.

O jogo, chamado Resgate, foi criado pelo grupo Novas Gerações do PP, setor mais jovem do partido, sob encomenda para a campanha eleitoral catalã.

Lançado para celulares, o software foi promovido no site do partido na noite de terça-feira e permitia downloads gratuitos até receber denúncias de associações de direitos humanos na manhã desta quarta-feira.

O objetivo era “promover as ideias do PP para sair da crise econômica”, como explicou a assessoria de imprensa em uma nota, alegando que a empresa que desenvolveu o jogo não seguiu as indicações do partido. “O erro identificado já foi corrigido.”

A direção do Partido Popular retirou a versão original do jogo do site oficial.

Image caption Objetivo do jogo é alvejar o que 'causa problemas à Catalunha'

O governo socialista acusou o partido adversário de xenofobia. O ministro de Fomento, José Blanco, chamou a campanha conservadora na Catalunha de “racista, xenófoba e perigosa” e o PP de “aluno avançado da ultra-direita francesa de Jean Marie Le Pen e da Liga Norte da Itália por amparar uma caça, por ora virtual, de imigrantes”.

O vice-secretário-geral de política regional do PP, Javier Arenas, disse que houve “um pequeno erro; embora o importante não seja este erro, mas a questão de fundo num país com um discurso absolutamente irresponsável do governo socialista dizendo que na Espanha cabe todo o mundo”.

Lei de imigração

A crítica à imigração irregular é uma das bandeiras de campanha do Partido Popular na Catalunha, segundo o jornal El País.

Durante um comício no município de Santa Coloma de Gramanet, próximo a Barcelona, onde é alto o índice de população imigrante, a candidata Sánchez-Camacho prometeu que, se eleita, criará uma “lei regional de contrato de convivência para os estrangeiros”.

A lei incluiria obrigar os imigrantes (mesmo em situação legal) a se comprometer por escrito a abandonar a Catalunha caso fiquem desempregados. Também pede aos catalães que delatem os ilegais nas delegacias para que estes sejam identificados e expulsos.

Apesar de ter sido retirado do site do PP, o polêmico videogame Resgate continua circulando pela internet e sendo passado através de e-mails na Espanha.

Notícias relacionadas