Piauí lidera crescimento do PIB, mas tem pior índice per capita, diz IBGE

O Piauí apresentou o maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre os Estados brasileiros em 2008. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB do Estado cresceu 8,8% naquele ano, enquanto a média nacional foi de 5,2%.

Logo atrás vieram Ceará e Goiás, com crescimento de 8,5% e 8%, respectivamente. Nos três Estados, o avanço veio impulsionado por resultados positivos na agricultura.

Enquanto Ceará e Goiás têm participações de 2% e 2,5%, respectivamente, no PIB nacional, o Piauí está entre os últimos do ranking do país, respondendo por 0,6% do PIB.

O Estado tem o menor PIB per capita brasileiro: R$ 5.372. No outro extremo está Brasília, com R$ 45 mil per capita, quase o triplo da média nacional, de R$ 15.989.

Os dados são das Contas Regionais 2004-2008 do IBGE, que apontam para um aumento progressivo de participação no PIB nacional das regiões Nordeste, Centro-Oeste e Norte. Entre 2002 e 2008, a primeira aumentou 0,1 ponto percentual, enquanto as duas últimas avançaram 0,4 ponto percentual cada.

Já a participação das regiões Sul e Sudeste registrou recuo de 0,3 e 0,7 ponto percentual de 2007 para 2008, respectivamente.

Em 2008, quase 80% do PIB brasileiro foi gerado por oito Estados brasileiros (SP, RJ, MG, RS, PR, SC, BA e DF).

São Paulo

São Paulo continua respondendo por cerca de 1/3 do PIB nacional, e registrou PIB recorde em 2008, batendo pela primeira vez o marco de R$ 1 trilhão. Entretanto, sua participação nacional vem caindo desde 1995, quando respondia por 37% do PIB. Em 2008, a taxa foi de 33%.

Em segundo lugar no ranking nacional está o Rio de Janeiro, com 11,3% do PIB. Por último vem Roraima, Acre e Amapá, cada um com uma participação de 0,2% do PIB.