Após resgate bilionário, Obama saúda volta da GM a Wall Street

Ações da empresa voltaram à bolsa de NY, 18 meses após receber ajuda do governo. Foto: AP
Image caption Presidente definiu crise da GM como "uma da piores histórias da recessão"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saudou nesta quinta-feira a volta da empresa automobilística General Motors (GM) ao mercado de ações, um ano e meio depois do resgate feito pelo governo americano.

"Nós estamos finalmente começando a ver algumas das decisões duras que nós tomamos no meio da crise darem resultado", afirmou o presidente em um discurso.

No ano passado, o governo teve que injetar US$ 50 bilhões (R$ 85 bilhões) na empresa - uma das gigantes globais do setor automobilístico - para impedir que ela quebrasse.

Nesta quinta-feira, as ações da GM voltaram a ser negociadas na bolsa de valores de Nova York. O valor da ação fechou a US$ 34 (R$ 58,3), uma alta de 3,6%, pouco acima da expectativa do mercado.

A oferta pública de ações da GM arrecadou US$ 20,1 bilhões (R$ 34,3 bilhões), o que faz dela a maior da história americana.

Obama definiu a crise da GM como "uma da piores histórias da recessão" vivida pela economia dos Estados Unidos, e elogiou as "ações difíceis" tomadas pela direção da GM "para torná-la competitiva no século XXI".

“Símbolo de orgulho”

"A indústria automobilística americana - uma indústria que foi o símbolo de orgulho do poderio manufatureiro da América por um século, uma indústria que ajudou a construir a nossa classe média - está mais uma vez crescendo."

Obama disse que desistir de ajudar a GM "não era uma opção aceitável", e afirmou que os Estados Unidos são um país de "pessoas otimistas e determinadas, que não desistem quando as coisas estão difíceis".

Segundo o presidente americano, a reestruturação da GM mostra que os dois últimos anos "não foram fáceis para ninguém" e que eles foram marcados por "dor e sacrifício".

Obama afirmou que ainda existe uma “longa estrada pela frente” e “muito trabalho a ser feito” para recuperar a economia do país.

Notícias relacionadas