Comissão Europeia investiga Google por suposta manipulação de resultados

Image caption O Google é alvo de uma investigação anti-truste na Europa

A Comissão Europeia (braço executivo da União Europeia) iniciou uma investigação sobre o site de buscas Google após empresas competidoras reclamarem que o site abusa de sua posição de líder no mercado, manipulando os resultados de suas buscas.

O órgão europeu disse que vai verificar se o maior site de buscas do mundo tem como prática reduzir o ranking de seus competidores nos resultados que oferece.

A investigação é uma resposta a reclamações feitas por empresas como o site de comparação de preços Foundem e o site de buscas legais ejustice.fr.

O Google disse que vai trabalhar com a Comissão Europeia para resolver o assunto.

No início do ano, o procurador-geral do Texas, nos Estados Unidos, iniciou uma investigação similar após reclamações de empresas, entre elas a Foundem.

Em uma declaração, a CE disse que outros sites de busca reclamam de "tratamento desfavorável dos seus serviços nos resultados de buscas gratuitos e pagos, além de um suposto tratamento preferencial dos serviços do próprio Google".

Investigação

A investigação, segundo o órgão europeu, não pressupõe que haja qualquer prática ilegal por parte do site.

A empresa, por sua vez, divulgou a seguinte declaração: "Desde que começamos, o Google vem trabalhando duro para fazer a coisa certa para nossos usuários e nossa indústria".

"Mas sempre há onde melhorar e vamos trabalhar com a Comissão para abordar essas preocupações".

A investigação também vai avaliar práticas da empresa envolvendo anúncios.

O Google teria, supostamente, imposto "obrigações de exclusividade" sobre anunciantes, diz a declaração da Comissão Europeia.

O serviço de anúncios é central para o funcionamento do site.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet