Parlamento iraquiano aprova novo gabinete de governo

Nouri al Maliki/Reuters
Image caption Maliki foi nomeado para um segundo mandato em novembro

O parlamento iraquiano aprovou nesta terça-feira um novo gabinete de governo incluindo as principais facções políticas, acabando com um impasse de nove meses.

Os parlamentares votaram, um a um, todos os nomes de ministros apontados pelo primeiro-ministro, o xiita Nouri Al-Maliki, que iniciou um segundo mandato.

Persistem, no entanto, dúvidas a respeito da capacidade dos diferentes grupos trabalharem juntos.

Não houve acordo ainda sobre quem deve ocupar as cruciais pastas do Interior, Defesa e Segurança Nacional.

O correspondente da BBC em Bagdá Gabriel Gatehouse disse que estes ministérios são um tema delicado no Iraque. Facções rivais temem que as pastas possam ser usadas para promover o sectarismo.

Outras medidas

Em novembro, Maliki foi nomeado para um segundo mandato após um acordo de divisão de poder entre as principais facções políticas iraquianas.

Dos 42 nomes de seu gabinete, Maliki nomeou 13 sem pedir aprovação e submeteu 29 ao Parlamento.

O Parlamento também aprovou a criação de um Conselho Nacional de Políticas Estratégicas, liderado pela principal rival de Maliki, o ex-premiê Iyad Allawi, cuja coalizão conquistou dois assentos a mais do que a de Maliki nas eleições de março.

O conselho deve monitorar as Relações Exteriores e assuntos de segurança, mas não está claro ainda quanto poder ele terá.

Os parlamentares ainda apoiaram um plano para liberalizar a economia e combater insurgentes.

Notícias relacionadas