Cidade mexicana fica sem polícia após sequestro de sua única agente

Gándara tornou-se a única policial da cidade depois que todos os seus colegas pediram demissão ou foram mortos nos últimos dois anos.
Image caption Região é dominada pelos cartéis que disputam o controle do narcotráfico

A cidade mexicana de Guadalupe, próximo à fronteira com os Estados Unidos, está sem policiais depois que a única agente da localidade foi sequestrada.

Érika Gándara, de 28 anos, desapareceu na última quinta-feira (23). Além de sequestrada, Gándara teve sua casa incendiada por criminosos, segundo informou o gabinete do promotor público.

Após o desaparecimento de Gándara, o governo federal enviou tropas a Guadalupe para garantir a segurança pública.

Com 9 mil habitantes, Guadalupe fica no Estado de Chihuahua, a 5 km da fronteira com os Estados Unidos e a 60 km de Ciudad Juárez. A região é dominada pelos cartéis que disputam o controle do tráfico de drogas.

Gándara tornou-se a única policial de Guadalupe depois que todos os seus colegas pediram demissão ou foram mortos nos últimos dois anos.

Segundo o jornal Diário, de Ciudad Juarez, a policial havia se afastado do cargo este ano, por motivos de saúde. Depois de encontrar outro emprego, ela decidiu voltar à polícia por considerar esta sua “verdadeira paixão”.

Estima-se que 30 mil pessoas morreram devido à violência do narcotráfico no México desde 2006, quando o governo intensificou a guerra aos cartéis.

Atualmente, cinco mulheres comandam distritos policiais no Estado de Chihuahua. Em outubro, uma jovem de apenas 20 anos assumiu o posto de chefe de Segurança Pública na cidade de Praxedes Guadalupe Guerrero, por ser a única candidata à vaga.

Notícias relacionadas