Enchente na Austrália atinge área maior que França e Alemanha

Vista áerea da cidade de Rockhampton inundada
Image caption Rockhampton se prepara para ainda mais inundações

As maiores enchentes dos últimos 50 anos na Austrália já atingiram mais de 20 cidades em uma área maior do que a França e a Alemanha.

Meteorologistas afirmam que devem ocorrer mais tempestades na região.

As inundações estão concentradas no Estado de Queensland, no nordeste do país, e afetaram mais de 200 mil pessoas.

Em algumas áreas a água já começou a recuar, mas a cidade de Rockhampton, no centro de Queensland e com 77 mil habitantes, está se preparando para mais enchentes e o rio Fitzroy, que passa na região, pode subir até nove metros acima de seu nível normal.

As autoridades afirmam que o rio está inundando partes da cidade mais rápido do que o previsto e a polícia está retirando os moradores com a ajuda de barcos.

Uma mulher de 41 anos foi a primeira vítima confirmada das enchentes. Ela morreu tentando cruzar o rio Leichhardt. A mulher estava em um dos dois carros que tentavam fazer a travessia.

A polícia conseguiu resgatar oito pessoas que estavam nos carros. O corpo da mulher foi encontrado depois.

De acordo com o jornal Sydney Morning Herald há mais desaparecidos. As equipes de resgate estão procurando por um homem cujo barco de pesca foi levado pelas águas da enchente na entrada do rio Boyne e por um nadador que desapareceu no rio Fitzroy.

Custo

Autoridades temem que o prejuízo causado pelas enchentes pode chegar a bilhões de dólares australianos e afirmaram que atividades como mineração, indústria e agrícola serão afetadas.

O prefeito de Rockhampton, Brad Carter, afirmou que até 40% da cidade poderá ser afetada pela inundação que, segundo ele, pode ser uma das maiores já ocorridas na região.

"A mensagem e o conselho que temos é que (a situação) é grave. (...) Esta pode ser a segunda ou terceira maior inundação que esta região já viu", afirmou.

O aeroporto da cidade e várias estradas foram fechados e a Força Aérea da Austrália foi convocada para ajudar a estabelecer abrigos de emergência. Em algumas áreas, helicópteros estão entregando alimentos e suprimentos para casas isoladas pelas águas.

Em outras partes de Queensland, os moradores estão tentando salvar o que podem e ir para áreas mais seguras.

"Toda a energia foi cortada. Toda a água foi cortada. Tudo está no andar de cima. E nós fomos para a causa de um amigo. Vamos sair de lá se (a água) ficar mais alta", disse Kevin Martin, morador da região.

Notícias relacionadas