Terremoto no Haiti

A vida nos acampamentos de desabrigados no Haiti

GALERIA DE FOTOS: A vida nos acampamentos de desabrigados no Haiti

  • Haiti
    Menino brinca em frente a barracas no acampamento de Champ de Mars, no centro de Porto Príncipe. As ruas da capital haitiana permanecem tomadas por tendas um ano após o terremoto que devastou o país.
  • Haiti
    Em alguns acampamentos há banheiros químicos. Mas na maioria, os moradores são obrigados a cavar buracos no chão para depositar os dejetos.
  • O acampamento de Corail, ao norte de Porto Príncipe, abriga cerca de 1,3 mil famílias que perderam suas casas no terremoto.
  • Algumas crianças no acampamento de Corail frequentam a escola, mas muitas abandonaram os estudos após o terremoto.
  • Sem infra-estrutura e sem ajuda financeira, muito moradores improvisam pequenos comércios dentro das próprias barracas. Marie Dieudonné vende produtos alimentícios em uma tenda em Corail.
  • Jovens jogam futebol no acampamento de Corail. O esporte é um dos preferidos dos haitianos.
  • Mesmo em meio às condições precárias dos acampamentos, os haitianos cuidam da aparência. Na foto, moradoras do acampamento de Jerusalém arrumam o cabelo.
  • Crianças buscam água em acampamento. A maioria dos desabrigados enfrenta a falta de água potável.
  • O problema da falta de água potável aumenta o temor da epidemia de cólera, que atinge o país desde o final do ano passado. Na foto, menina caminha em busca de água no acampamento de Jerusalém.
  • Na favela de Cité Soleil, um acampamento improvisado após o terremoto continua a receber moradores um ano depois do desastre.

Mais de 1 milhão de haitianos continuam vivendo em acampamentos de desabrigados um ano depois do terremoto que devastou o país.

As ruas da capital, Porto Príncipe, estão tomadas por barracas, onde os sobreviventes do terremoto tentam reconstruir suas vidas enquanto esperam ajuda.

A maioria desses acampamentos foi formada de forma espontânea, sem planejamento. Nesses locais, não há água potável, latrinas, eletricidade, serviços de saúde ou qualquer tipo de infra-estrutura.

Tópicos relacionados

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.