Premiê irlandês fica no cargo mas deixa liderança de partido

Image caption Cowen é o premiê mais impopular da Irlanda nas útimas décadas

O premiê irlandês, Brian Cowen, disse neste sábado que deixa a liderança do partido governista Fianna Fail, mas permanece no cargo de primeiro-ministro até as eleições de 11 de março.

Cowen disse que "a decisão foi tomada sem consultar outros nomes do alto escalão do partido” e que o foco agora “deve estar nas políticas e não em personalidades".

"Me preocupo que as novas críticas internas à minha liderança no Fianna Fail estejam desviando a atenção que deveria estar nestes importantes debates", disse ele.

"Minha intenção é me concentrar totalmente nos assuntos de governo e prosseguir implementando os planos de recuperação", completou.

Crise

Na semana passada, Cowen sobreviveu a um voto de confiança de seu partido, mas foi forçado a convocar eleições gerais após ter vetada uma tentativa de mudar o gabinete.

A decisão de permanecer como premiê foi imediatamente criticada tanto pela oposições como integrantes de seu partido.

O governo deve ser submetido a um voto de confiança no Parlamento na próxima quarta-feira e, segundo analistas, não há garantia de que se sairá bem-sucedido.

Esta é a primeira vez desde 1994 que um político ocupa o cargo de primeiro-ministro sem liderar o principal partido do governo.

Popularidade

A popularidade de Cowen vem caindo bastante com a crise econômica pela qual passa a Irlanda. Ele é considerado o premiê mais impopular da história irlandesa recente.

No final do ano passado, o país recebeu um pacote de 85 bilhões de euros para recuperar sua economia do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia.

Cowen assumiu o governo em 2008, pouco antes de a Irlanda admitir estar em recessão.

Ele foi criticado no mês passado quando foi revelado que disputou uma partida de golfe com o presidente do banco Anglo Irish, meses antes de a instituição ser nacionalizada para impedir sua falência.

Cowen nega ter cometido qualquer irregularidade no caso.

Notícias relacionadas