Polícia britânica indicia holandês por assassinato de arquiteta

Image caption Vincent Tabak era vizinho de Jo Yeates

A polícia britânica indiciou um homem de nacionalidade holandesa de pelo assassinato da arquiteta Joanna Yeates, um caso que ganhou destaque na Grã-Bretanha por causa das circunstâncias incomuns do crime.

Vincent Tabak, 32, foi preso na quinta-feira pela polícia da região de Avon e Somerset e deve ter sua primeira audiência na Justiça de Bristol na segunda-feira.

A polícia informou que Tabak é engenheiro e vivia nas vizinhanças da casa da arquiteta, na área de Clifton, próximo a Bristol, no sudoeste do país.

O corpo de Yeates foi encontrado coberto de neve no dia 25 de dezembro oito dias após desaparecer de casa.

O desaparecimento dela foi comunicado à polícia pelo namorado, Greg Reardon . O casal vivia junto mas, quando o caso ocorreu, ele estava fora da cidade visitando a família.

O casaco, carteira, chaves e telefone celular de Yeates estavam no apartamento e não havia sinal de arrombamento ou luta na propriedade.

Image caption Yeates foi encontrada morta no dia 25 de dezembro

Um exame póstumo revelou que ela foi estrangulada. Embora não tenha havido indícios de violência sexual, a polícia não descartou inicialmente motivos sexuais para o crime.

O proprietário do apartamento de Yeates e seu vizinho de cima, Chris Jefferies, de 65 anos, chegou a ser preso mas foi liberado sob fiança.

Notícias relacionadas