Holandês suspeito de matar arquiteta britânica comparece a tribunal

Image caption Vincent Tabak foi indiciado pelo assassinato da arquiteta britânica

O engenheiro holandês Vicent Tabak, de 32 anos, se apresentou nesta segunda-feira em um tribunal para a primeira audiência sobre o caso do assassinato da arquiteta Joanna Yeates, que ganhou destaque na Grã-Bretanha.

A arquiteta britânica, de 25 anos, foi encontrada morta no dia 25 de dezembro de 2010, oito dias depois de desaparecer de sua casa, na área de Clifton, próximo a Bristol, no sudoeste do país.

Tabak, que era vizinho de Joanna Yeates, foi preso e indiciado pelo assassinato na última quinta-feira.

Desde então, ele permanece sob custódia em Bristol.

Durante a audiência de três minutos, o engenheiro falou somente para confirmar seu nome e data de nascimento.

Outra audiência preliminar, para determinar uma fiança, deverá acontecer na próxima terça-feira.

Yeates desapareceu no dia 17 de dezembro, após sair para encontrar-se com colegas de trabalho. Seu desaparecimento foi comunicado à polícia pelo namorado, Greg Reardon, que estava fora da cidade quando o caso ocorreu.

O casaco, a carteira, as chaves e o telefone celular de Yeates estavam no apartamento e não havia sinal de arrombamento ou luta na propriedade.

Um exame póstumo revelou que a arquiteta foi estrangulada.

Notícias relacionadas