Falha em sistema de proteção teria causado apagão no NE, diz Lobão

O apagão registrado em sete Estados do Nordeste na madrugada desta sexta-feira teve como provável causa a pane de um equipamento em uma subestação de energia localizada em Pernambuco, segundo informou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

O blecaute atingiu Bahia, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

O defeito ocorreu na subestação Luiz Gonzaga, no município pernambucano de Jatobá (próximo à divisa com a Bahia). A falha, segundo Lobão, teria sido no sistema de proteção do local, o que desligou uma linha de transmissão de 500 kV.

Depois disto, à 0h25 desta sexta-feira, mais seis linhas de transmissão foram desativadas, ativando o sistema de proteção da rede. Isto levou ao desligamento de três usinas: Xingó, Paulo Afonso e Luiz Gonzaga.

Para evitar que o blecaute atingisse o país, o Operador Nacional do Sistema (ONS) isolou imediatamente toda a região Nordeste.

O trabalho de religamento da energia na região começou à 1h e só terminou por volta de 6h, segundo a ONS. O Estado que ficou mais tempo sem energia foi o Rio Grande do Norte, onde o serviço foi restabelecido às 4h (horário de Brasília).

O ministro disse que o apagão não é motivo para preocupação. "O nosso sistema funciona muito bem", afirmou Lobão. "Tem falhas em todos os países do mundo".

Na próxima segunda-feira, uma reunião entre o ministro, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a ONS irá discutir as causas do apagão.