Cultura

Feira espanhola de arte moderna Arco faz 30 anos; veja

GALERIA DE FOTOS: 30 anos de Arco

  • Fotos cedidas pela Arco
    Com inauguração marcada para esta sexta-feira em Madri, a feira de arte contemporânea Arco celebra 30 anos. Um dos artistas participantes é Eugenio Merino, conhecido por seu tom irônico. Ele apresenta a escultura 'Victory or Death.'
  • Fotos cedidas pela Arco
    As facas de inox do artista espanhol Carlos Aires - da instalação 'Love is in the air' - também desafia os visitantes da feira, que é das maiores do mundo.
  • Fotos cedidas pela Arco
    O francês Nicolas Rubinstein desconstrói a imagem do famoso personagem em sua escultura ''Mickey is also a rat' (Mickey também é um rato). "O Mickey encantador da nossa infância não é necessariamente imutável", diz o artista em seu site.
  • Fotos cedidas pela Arco
    A instalação 'Boy at the Roman Sea', do sino-canadense Terence Koh, é outra das 1.200 obras da feira, que conta com artistas vindos de 26 países.
  • Fotos cedidas pela Arco
    A montagens fotográficas do chinês Jin Shi, como 'Small Business', trazem cenas do cotidiano de pessoas comuns, especialmente na China, e traçam um panorama dessa sociedade.
  • Esculpida em madeira de cedro, a obra do português Isaque Pinhieiro foi batizada de 'A medida de todas as coisas'.
  • Fotos cedidas pela Arco
    Organizadores da feira esperam receber um público de mais de 150 mil pessoas. Acima, o autoretrato 'Topless Poor', do inglês Genesis Breyer P.Orridge, que também é músico e escritor.
  • Fotos cedidas pela Arco
    Fotografia batizada de 'Viva', do artista alemão Jürgen Klauke. Sua obra explora temas como a sexualidade e os tabus sociais.
  • Fotos cedidas pela Arco
    O espanhol Carlos Aires apresenta a escultura 'Llorando'. O drama, a religião e o humor são algumas das características de sua trajetória artística.
  • Fotos cedidas pela Arco
    Argentina radicada em Nova York, Liliana Porter participa da Arco com a obra 'To fix it', que usa miniaturas para tratar dos limites existentes entre a realidade e sua representação.

Uma das principais feiras de arte contemporânea do mundo, a Arco, abre suas portas ao público em Madri, na Espanha, nesta sexta-feira, celebrando 30 anos.

Uma retrospectiva especial com fotografias das três décadas da feira marca estas nova edição, que traz pinturas, esculturas, fotografias e instalações de 197 galerias de 26 países, inclusive o Brasil.

Os organizadores esperam superar a média de 150 mil visitantes de 2010.

A ARCO permanecerá aberta até o próximo domingo com ofertas a todo o tipo de colecionador. A peça mais cara da feira custa R$ 2,7 milhões e a mais barata R$ 700,00.

Dividida em três seções – Solo Projects Focus, Opening e Arco 40 -, a edição 2011 exibe mais de 1.200 obras que vão da chamada vanguarda histórica às performances ao vivo.

Entre os destaques deste ano estão galerias de países emergentes. A Rússia é a nação homenageada.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.