Protestos na Tunísia são contidos com gás lacrimogênio

Protestos em Túnis Direito de imagem BBC World Service
Image caption O governo de Ben Ali caiu após semanas de protestos em Túnis

Forças de Segurança na Tunísia usaram gás lacrimogênio para dispersar centenas de manifestantes que realizavam um protesto em frente ao ministério do Interior neste sábado na capital do país, Túnis.

A polícia e homens encapuzados, armados com bastões vasculharam as ruas procurando manifestantes.

Não está claro se os manifestantes deste sábado eram anti-governistas ou simpatizantes da administração deposta do presidente Zine al-Abidine Be Ali

O correspondente da BBc em Tunis Paul Moss diz que o cheiro de gás podia ser percebido nas principais ruas do comércio da cidade horas após o ocorrido.

Ele diz que tudo ocorreu rapidamente e muitos que realizavam compras, incluindo mulheres carregando crianças, se viram no meio da confusão.

1999

Na sexta-feira, a polícia dispersou um protesto, também com gás lacrimogênio, que pedia a renúncia do premiê interino.

O protesto de sexta-feira foi considerado o maior protesto desde a onda que derrubou o antigo presidente e inspirou protestos em diversos países da região.

O governo interino de Mohammed Ghannouchi, que serviu a Ben Ali desde 1999, prometeu eleições para julho.

Embora Ghannouchi tenha introduzido reformas e removido nomes mais polêmicos do gabinete de governo, manifestantes permanecem insatisfeitos com o fato de alguns membros do antigo regime permanecerem na administração interina.

Notícias relacionadas