Tribunal Internacional anuncia investigação de crimes na Líbia

Manifestantes com uma bandeira antiga da Líbia em um prédio de Benghazi (Reuters) Direito de imagem BBC World Service
Image caption TPI quer investigar possíveis crimes contra humanidade na Líbia

O Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia, na Holanda, informou nesta quarta-feira que vai abrir uma investigação sobre possíveis crimes contra a humanidade cometidos na Líbia.

O anúncio do tribunal ocorre depois das acusações de que o governo líbio usou forças militares em resposta às manifestações contra o líder Muamar Khadafi durante a crise que atinge o país.

O promotor do Tribunal, Luis Moreno Ocampo, deve revelar os nomes dos que serão investigados na quinta-feira.

"O promotor vai apresentar um resumo dos supostos crimes cometidos na Líbia desde o dia 15 de fevereiro de 2011 e informações preliminares a respeito das entidades e pessoas que poderão ser processadas", informou o TPI em um comunicado em seu site.

ONU e Interpol

Para a investigação, o gabinete do promotor está se unindo à ONU, União Africana e Liga Árabe.

"Além disso, o promotor também vai pedir informações de outras fontes, incluindo a Interpol, que vai dar assistência", diz a nota.

Em seguida, o promotor vai apresentar o caso aos juízes do TPI que então vão decidir se vão emitir mandados de prisão com base nas provas apresentadas.

Calcula-se que mais de mil pessoas tenham morrido desde o início dos protestos contra o regime de Khadafi, em fevereiro.

Grande parte do leste da Líbia está sob controle de forças contrárias ao regime. Os ativistas anti-Khadafi fizeram de Benghazi, a segunda maior cidade do país, a sua capital.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet