Cidade natal de Khadafi segue em poder do regime, apesar de bombardeios

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Comboio de rebeldes avança em direção a Sirte

Alvo de bombardeios da coalizão liderada pela Otan neste domingo, a cidade natal de Muamar Khadafi, Sirte, continua nas mãos de forças leais ao regime, apesar de rebeldes terem dito que a haviam capturado.

Segundo jornalistas internacionais no local, forças leais ao líder líbio impediram o avanço rebelde na estrada que corta a costa da cidade, disparando metralhadoras a bordo de picapes.

Horas antes, Sirte foi alvo pela primeira vez de bombardeios da coalizão internacional que conduz operações militares na Líbia. Há relatos de que três civis morreram na cidade.

A cidade é considerada reduto das forças de Khadafi, uma de suas "fortalezas" mais bem resguardadas e crucial para o objetivo dos rebeldes de avançar rumo ao oeste do país.

A capital Trípoli também foi atingida por bombardeios no domingo. Auxiliados pelo poderio aéreo da coalizão, rebeldes vem conquistando um número de cidades importantes da Líbia.

Correspondentes dizem que a falta de resistência enfrentada pelos rebeldes nestas cidades recém-conquistadas pode significar que a forças de Khadafi estejam se reagrupando.

Cidades retomadas

Desde fevereiro, rebeldes tentam por fim aos mais de 40 anos de Khadafi no poder. A retaliação do líder líbio foi violenta e levou a ONU a aprovar a criação de uma zona de exclusão aérea para proteger os civis do país.

Mas um porta-voz do regime líbio disse, neste domingo, que a coalizão estaria indo longe demais na aplicação da resolução da ONU.

"Eles tentam enfraquecer nossos espíritos, não proteger civis. Você não precisa destruir a Líbia, matando de fome a população, para proteger os civis de Benghazi", disse Ibrahim Moussa.

"Acreditamos que o prosseguimento dos bombardeios é um plano para colocar o governo líbio em uma posição fraca para negociações", completou.

Forças rebeldes avançaram no domingo em direção ao oeste do país, depois de terem retomado o controle de pelo menos quatro cidades que estavam sob as forças do governo - Brega, Ugayla, Bin Jawad e Ras Lanuf. No sábado, foi a vez da cidade de Ajdabiya, que havia sofrido intenso bombardeio por parte da coalizão.

Com o domínio de Ras Lanuf e Brega, os rebeldes controlam todos os principais terminais de petróleo no leste da Líbia. Já Ajdabiya fica na interseção de duas grandes rodovias, o que abre caminho para os oposicionistas avançarem a oeste.

Estas três cidades haviam sido dominadas pelas forças leais a Khadafi antes dos ataques aéreos da coalizão, iniciados na semana passada.

Notícias relacionadas