Direitos Humanos

Campanha de pôsteres celebra 50 anos da Anistia Internacional

Anistia Internacional, 50 anos

  • Foto: Amnesty International USA/Pablo Picasso
    A ONG Anistia Internacional está comemorando seus 50 anos com uma exposição de pôsteres de campanhas internacionais feitas no período. Este pôster foi feito por Pablo Picasso (1881–1973). (Foto: Amnesty International USA/Pablo Picasso)
  • Foto: Amnesty International USA/The Martin Agency
    Pôster de 1989 faz uma crítica a países que usam a pena capital. Com os dizeres “Todos a favor da pena de morte, levantem suas mãos”, a peça mostra Mao, Hitler, Stálin, Saddam Hussein, aiatolá Khomeini e George Bush pai. (Foto: Amnesty International USA/The Martin Agency)
  • Foto: Joan Miró for Amnesty International / Prisoners of Conscience Year 1977
    A obra acima, de 1977, foi feita pelo artista espanhol Juan Miró (1893-1983) e mostra uma pessoa retratada de perfil. (Foto: Joan Miró for Amnesty International / Prisoners of Conscience Year 1977)
  • Foto: Amnesty International Belgium
    O pôster “Pesadelo”, produzido pela seção belga da Anistia em 2006, mostra canetas (simbolizando abaixo-assinados) com o slogan: “Torne-se o pesadelo de torturadores”. (Foto: Amnesty International Belgium)
  • Foto: Lemel Yossi for Amnesty International Israel
    Esta peça de 1995 foi feita pela Anistia Internacional em Israel. (Foto: Lemel Yossi for Amnesty International Israel)
  • Foto: Oyvind Raisset for Amnesty International Norway
    Em 1986, em campanha contra a tortura de prisioneiros políticos no Afeganistão, a Anistia norueguesa produziu este pôster. (Foto: Oyvind Raisset for Amnesty International Norway)
  • Foto: Roman Cieslewicz for Amnesty International / Prisoners of Conscience Year 1977
    Esta peça, de 1977, foi produzida pelo artista polonês naturalizado francês Roman Ciéslewicz (1930-1966). (Foto: Roman Cieslewicz for Amnesty International)
  • Foto: Amnesty International Greece
    Em 2003, a ONG lançou a campanha internacional Chega de Violência contra as Mulheres. Este pôster produzido na Grécia integrou a campanha. (Foto:Amnesty International Greece)
  • Foto: Hasegawa for Amnesty International Japanese Section Poster Exhibition, Freedom '80s
    Esta peça foi feita nos anos 1980 pela seção japonesa da Anistia, em meio a campanhas pelo direito à liberdade. (Foto: Hasegawa for Amnesty International Japanese Section Poster Exhibition, Freedom '80s)
  • Foto: Amnesty International/O. Talla Wade
    Esta foi produzida em 1990, pela seção senegalesa da ONG. (Foto: Amnesty International/O. Talla Wade)
  • Foto: Fernando Botero for Amnesty International
    O artista colombiano Fernando Botero fez este pôster para a seção americana da Anistia em 1977, para a campanha do Ano do Preso de Consciência. (Foto: Fernando Botero for Amnesty International)

Em celebração aos seus 50 anos de existência, a ONG de direitos humanos Anistia Internacional reuniu 50 pôsteres de campanhas internacionais feitas nos últimos anos.

Algumas das peças são assinadas por artistas como Pablo Picasso, Fernando Botero e Juan Miró.

Pôster da Anistia feito por Pablo Picasso (Foto: Amnesty International)

Artistas como Picasso e Miró produziram alguns pôsteres

Os pôsteres estão sendo exibidos na sede do jornal The Guardian, em Londres, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, em Haia, na Holanda (cidade-sede da corte criminal internacional).

O passo seguinte da campanha, chamada AI@50, será levá-los aos escritórios internacionais da Anistia.

A ONG, que afirma ter mais de 3 milhões de simpatizantes, membros e ativistas no mundo, completará 50 anos no dia 28 de maio, período em que fez diversas campanhas pela difusão e a implementação da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.