Ataques de Israel continuam em Gaza e matam três membros do Hamas

Carro destruído na Cidade de Gaza depois de ataque israelense (Reuters) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Carro destruído na Cidade de Gaza depois de ataque israelense (Reuters)

Um ataque aéreo de Israel matou três integrantes do movimento islâmico Hamas durante a madrugada de sábado.

Os confrontos na região entraram no terceiro dia consecutivo e são os piores episódios de violência desde uma grande ofensiva israelense em janeiro de 2009.

As autoridades israelenses informaram neste sábado que pelo menos 20 foguetes e morteiros foram disparados contra o sul de Israel.

Em retaliação, Israel realizou mais ataques aéreos na Faixa de Gaza matando os três militantes do Hamas

Com isto, o total de palestinos mortos desde quinta-feira, quando começaram os ataques israelenses, subiu para 17, incluindo vários civis. Dezenas de pessoas ficaram feridas.

Israel afirma que os ataques são uma resposta a ataques contínuos de militantes palestinos contra israelenses, em especial a um ataque promovido na última quinta-feira contra um ônibus escolar israelense perto do kibbutz de Nahal Oz (sul do país). Dois israelenses ficaram feridos, inclusive um menino de 16 anos.

Militantes das Brigadas al-Qassam, o braço militar do Hamas, assumiram responsabilidade pelo ataque e, por sua vez, disseram que a ação foi uma resposta à morte de líderes do Hamas na semana passada.

"O ataque contra um ônibus escolar ultrapassou os limites", disse o primeiro-ministro Biniyamin Netanyahu, que prometeu retaliação ao ataque dos palestinos.

Comandante morto

O ataque israelense da manhã de sábado atingiu um veículo no sul da Faixa de Gaza e matou um comandante do Hamas e dois de seus assistentes, de acordo com médicos palestinos.

O Hamas informou que o comandante morto é Tayser Abu Snima, de 29 anos, líder do grupo militante em Rafah.

Os militares de Israel também informaram que seus ataques atingiram um túnel usado por contrabandistas na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito e um caminhão que levava munição.

Israel também informou que o Domo de ferro - um novo escudo anti mísseis do sistema de defesa do país - interceptou um foguete disparado contra a cidade de Beersheba, no sul de Israel.

Notícias relacionadas