Incidente com atirador em shopping da Holanda deixa seis mortos

Policiais cercaram área em volta de shopping na cidade de Alphen aan den Rijn (Reuters) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Policiais cercaram área em volta de shopping na cidade de Alphen aan den Rijn (Reuters)

Um atirador abriu fogo em um shopping lotado na Holanda neste sábado, matando cinco pessoas e cometendo suicídio em seguida. Outras 11 pessoas ficaram feridas.

O incidente ocorreu na cidade de Alphen aan den Rijn, a cerca de 25 quilômetros a sudoeste de Amsterdã.

Bas Eenhoorn, prefeito da cidade, afirmou que o atirador usou uma arma automática para disparar contra as vítimas e, sem seguida, cometeu suicídio.

"Um homem com uma arma automática, cuja identidade não podemos revelar, começou a atirar, matou cinco pessoas e então cometeu suicídio", disse o prefeito.

Ainda não foi dada nenhuma razão para o incidente.

A imprensa holandesa citou testemunhas que informaram que o atirador tinha cabelos loiros e cerca de 25 anos. Ele usava uma jaqueta de couro e calças com estampa de camuflagem militar.

'Sem precedentes'

O prefeito de Alphen aan den Rijn disse que o incidente é "sem precedentes" na cidade de cerca de 70 mil habitantes.

Bas Eenhoorn afirmou que quatro dos feridos estão em estado crítico e cinco tem ferimentos graves.

"É difícil acreditar que nossa cidade possa ter passado por esta chacina em um dia tão bonito como este", disse o prefeito.

Um dono de loja no shopping afirmou que o atirador parecia disparar contra as pessoas de forma aleatória.

"Houve pânico no shopping, muitas pessoas correndo", disse Maart Verbeek, ao canal holandês NOS. "Vi o atirador vindo, andando, e entrei na loja..."

Um morador da área disse à BBC que este é o segundo incidente deste tipo ocorrido na região em abril.

"É estranho que algo assim aconteça nesta vizinhança. Geralmente, nada acontece aqui. Mas este é o segundo incidente em duas semanas", disse Thomas Aantjes.

Duas pessoas foram mortas em abril em um incidente com tiros no mesmo bairro da cidade. Autoridades não informaram se há ligação entre os dois incidentes.