PIB chinês cresce 9,7% no primeiro trimestre e inflação acelera

Getty Images Direito de imagem Getty Images
Image caption Índice de preços ao consumidor acelerou no ritmo mais rápido desde 2008

A economia chinesa manteve em março um ritmo acelerado de crescimento, junto de uma pressão inflacionária que já preocupa o governo.

Segundo o Instituto Nacional de Estatísticas, o Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 9,7% no primeiro trimestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto a inflação acelerou no ritmo mais rápido desde 2008.

De acordo com o Instituto, os preços ao consumidor subiram 5,4% no acumulado entre janeiro e março. Nos dois primeiros meses do ano, a inflação acumulada foi de 4,9%.

O governo chinês tem tomado medidas para conter os preços dos alimentos e dos imóveis. No entanto, a inflação continua acelerando, apesar de quatro altas nas taxas de juros adotadas desde outubro.

"Os números estão acima das previsões do mercado, especialmente o índice de preços ao consumidor, o que significa que a pressão inflacionária é realmente grande", disse à BBC o economista Nie Wen, da Hwabao Trust, de Xangai.

Com isto, o especialista prevê novas medidas de austeridade do governo.

Nesta sexta-feira, o presidente da China, Hu Jintao, afirmou que o crescimento da economia do país está desequilibrado. Ele defendeu um papel maior do consumo doméstico na economia chinesa.

Durante a semana, o primeiro-ministro Wen Jiabao já havia afirmado que o governo não medirá esforços para derrubar a inflação.

Notícias relacionadas