China

Megainvestimento da Foxconn aumentar dependência brasileira da China

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Se o investimento de US$ 12 bilhões prometido pela Foxconn para produzir telas de cristal líquido no Brasil se concretizar, é provável que o país tenha que importar da China uma série de commodities com o preço em alta no mercado internacional: as terras-raras.

A China é praticamente o único produtor mundial de terras-raras, 17 produtos minerais usados na fabricação de produtos de alta tecnologia como os iPads e celulares de terceira geração, que a Foxconn se propõe a produzir no país.

A China é responsável por 97% da produção mundial de terras-raras e tem cerca de dois terços das reservas globais. Custosos de extrair e com reservas globais limitadas, o preços individual destes metais tem se valorizado no mercado internacional.

Esse conjunto de metais, minerais e óxidos ficaram sob os holofotes no ano passado após o Japão ter confrontado a China por conta de uma disputa sobre direitos de pesca.

Japoneses prenderam um capitão de barco chinês. A China, em represália, impôs um embargo nas exportações terras-raras para o Japão.

China detém dois terços das reservas de metais raros

Atualmente, a balança comercial sino-brasileira é marcada pela predominância de commodities no lado das exportações brasileiras para a China e de produtos industrializados nas exportações chinesas para o Brasil.

Se der certo, o investimento na Foxconn elevará a dependência brasileira de terras-raras e poderá mudar essa equação.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.