Oriente médio

Protestos na Síria 'deixam dezenas de mortos'

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Dezenas de pessoas teriam morrido em uma nova onda de protestos em diversas cidades da Síria contra o presidente Bashar Al-Assad, que já está no poder há quase onze anos.

O país vem sendo palco de protestos há semanas. Os manifestantes exigem mudanças no regime, com a adoção de um sistema democrático.

Violentos confrontos entre as forças de segurança e os manifestantes teriam ocorrido em um subúrbio da capital, Damasco, e no vilarejo de Ezra, próximo à cidade de Deraa, no sul do país.

Também há relatos de violência nas cidades de Homs e Hirak.

BBC

Confrontos teriam ocorrido em Damasco e no vilarejo de Ezra

A agência estatal de notícias Sana disse que foram usados gás lacrimogêneo e canhões d'água contra os manifestantes, mas não confirmou mortes.

Os protestos ocorrem um dia depois que o governo anunciou a suspensão do estado de emergência que vigorava no país desde os anos 1960, em um gesto visto como uma concessão aos manifestantes.

Pelo menos 230 pessoas morreram no país desde março, quando começaram os protestos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.