Ásia

Transexuais ganham direitos no Paquistão

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

O conservador governo do Paquistão surpreendeu ao anunciar medidas que favorecem os transexuais que vivem no país.

A primeira delas é o fato de a Suprema Corte ter aceitado introduzindo um terceiro gênero no documento de identificação nacional.

Shehzadi percebeu aos 6 ou 7 anos que era diferente

Além disso, o governo está começando a empregar transexuais, que tem uma grande dificuldade para encontrar trabalho.

Em grupos, eles trabalham na cobrança de impostos atrasados, normalmente em áreas nobres das cidades paquistanesas.

É o caso de Shehzadi, que se diz muito orgulhosa de seu nome emprego.

Ela conta que sua vida é muito difícil e que é complicado achar um lugar pra morar e até mesmo sair na rua sem sofrer abusos.

Os transexuais paquistaneses costumam trabalhar em áreas ligadas ao entretenimento, à prostituição ou viram pedintes.

Assim, apesar de a vasta maioria dos continuar sem emprego, as novas medidas ajudam a melhorar um pouco a situação de uma comunidade que sempre foi isolada e até ridicularizada no país.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.