Em protesto contra repressão do governo, políticos renunciam em massa na Síria

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Protesto em Daraya pedo o fim do cerco Deraa, onde os confrontos se intensificaram

Mais de 200 membros do partido governista sírio Baath anunciaram nesta quarta-feira uma demissão coletiva, em protesto contra a repressão violenta do governo contra manifestantes durante um protesto em Deraa, no sul do país.

Em um comunicado conjunto, os políticos criticaram “a postura negativa tomada pelo partido Baath nos eventos na Síria, particularmente em Deraa” e disseram que a decisão foi tomada também “pelas dezenas de pessoas que foram mortas e pelas milhares que foram feridas nas mãos das forças de segurança”.

O correspondente da BBC no Líbano, Jim Muir, disse que os 203 políticos não eram do alto escalão do partido, mas sim representantes locais.

“Ainda assim, é uma medida significativa. Essa renúncia pública é um sinal claro de rompimento com o regime e mostram que algumas áreas estão saindo do controle de Damasco”, afirmou Muir.

O Conselho de Segurança da ONU não conseguiu aprovar um documento condenando a violência do governo sírio, como queriam a União Europeia e os Estados Unidos.

A Rússia advertiu os países ocidentais, afirmando que qualquer interferência no país seria uma ameaça à estabilidade regional.

Confrontos

Mais cedo, tanques do Exército entraram na cidade de Deraa para reforçar a presença militar na cidade. Os confrontos teriam se intensificado na terça-feira, após a chegada de soldados e tanques e há relatos de que a cidade está cercada.

Os conflitos no país começaram justamente em Deraa, no começo de março, e rapidamente se espalharam pelo país. Centenas de pessoas já foram mortas durante os protestos.

As manifestações são a mais grave ameaça enfrentada pelo governo de Bashar al-Assad desde que ele substituiu seu pai, Hafez, há 11 anos.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, já havia condenado o uso de tanques e munição pelo governo da Síria para conter manifestantes.

Notícias relacionadas