Tempestades matam pelo menos 70 nos EUA em 24 horas

Mulher toma pertences de casa destruída pelo tornado no Alabama Direito de imagem AP
Image caption Tornado deixou um rastro de destruição no Estado do Alabama

Fortes tempestades e tornados que atingiram o Estado do Alabama, no sul dos Estados Unidos, deixaram ao menos 70 mortos nas últimas 24 horas.

O sul dos Estados Unidos vem sendo atingido há vários dias por fortes tempestades, que fizeram vítimas e destruíram proprieadades em vários Estados.

Tuscaloosa, no Alabama, foi a mais afetada pelo grande tornado desta quarta-feira, que deixou um rastro de destruição e ao menos 15 mortos na cidade.

No Mississippi, pelo menos 11 pessoas morreram em consequência das tempestades entre terça-feira e quarta-feira.

Desde o início da semana, também houve registro de mortes no Arkansas, na Louisiana, na Geórgia e no Tennessee.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aprovou nesta quarta-feira uma ajuda emergencial para o Alabama, incluindo assistência para buscas e resgate.

Os governadores do Alabama, do Arkansas e do Tennessee também declararam estados de emergência.

“Apesar de que podemos não saber a extensão dos danos por vários dias, vamos continuar a monitorar estas tempestades graves em todo o país e a ficar prontos para continuar a ajudar a população do Alabama e todos os cidadãos afetados por essas tempestades”, disse Obama em um comunicado divulgado na noite de quarta-feira.

Destruição

Na cidade de Tuscaloosa, a mais atingida pelas tempestades, pelo menos 100 pessoas teriam ficado feridas. A cidade tem cerca de 83 mil habitantes.

“A cidade sofreu danos extensos de um tornado que deixou um rastro de destruição profundo no coração da cidade”, disse o prefeito da cidade, Walter Maddox, em um comunicado.

Segundo afirmou um porta-voz da companhia energética do Alabama ao jornal The New York Times, as tempestades que já vinham atingindo a cidade havia vários dias tornaram os danos provocados pelo tornado ainda piores.

Segundo ele, cerca de 335 mil residências ficaram sem energia na região, e o número total de cortes de luz pode se igualar aos provocados pelos furacões Ivan ou Katrina.

O sul dos Estados Unidos vem sofrendo com as tempestades desde o início do mês. Há duas semanas, 47 pessoas já haviam morrido após a passagem de tempestades pelos Estados de Oklahoma e Carolina do Norte.

Notícias relacionadas