Polícia londrina prende mais de 40 em zona de segurança do casamento

Policiais na avenida que leva ao Palácio de Buckingham, nesta sexta Direito de imagem Reuters
Image caption Polícia londrina montou forte esquema de segurança para casamento

A polícia de Londres afirmou ter realizado 43 detenções na zona de segurança preparada para o casamento real, nesta sexta-feira. Um dos casos foi relacionado a violência sexual, segundo as autoridades.

Uma grande operação de segurança está em curso ao redor do Palácio de Buckingham, da Abadia de Westminster e da avenida The Mall (que leva ao portão do palácio), levada a cabo por cerca de 5 mil de policiais.

É a maior operação realizada pela Scotland Yard na história recente, diz o jornal The Guardian.

Também de acordo com o jornal, a polícia londrina impôs uma norma que permitia que, na zona de segurança, qualquer cidadão fosse parado e revistado.

A decisão ocorreu após as autoridades terem tomado conhecimento de que pessoas mascaradas estavam se preparando para realizar manifestações na região.

Na praça Red Lion, um protesto reuniu cerca de 70 opositores do sistema monárquico, enquanto o casamento era realizado.

Entre os detidos nesta sexta, um está sendo interrogado por suspeitas de violência sexual contra uma menina de 14 anos. Os demais foram levados pela polícia por conta de protestos antimonarquia no centro de Londres, por terem desrespeitado os limites da zona de segurança, por “comportamento desordeiro” ou por roubo.