Funcionários de pub acusados de homicídio após cliente morrer de intoxicação alcoólica

Os barmen Gary Wright (à esq.) e Aidan Dalton (PA) Direito de imagem PA
Image caption Acusação contra os barmen é sem precedentes na Irlanda

Dois irlandeses que trabalhavam em um pub foram acusados de homicídio culposo, por terem servido bebidas para um britânico que acabou morrendo de intoxicação alcoólica, em 2008.

Graham Parish, de 26 anos, celebrava seu aniversário de 26 anos no pub de um hotel na cidade irlandesa de Thurles, em julho de 2008.

Gary Wright e Aidan Dalton eram, respectivamente, gerente e barman do pub.

Na ocasião, como brincadeira, Parish resolveu desafiar dois outros clientes do pub, dizendo ser capaz de beber mais rapidamente do que eles.

O britânico bebia cervejas e bebidas destiladas ao longo de algumas horas.

Mas, mesmo assim, Parish teve atendido seu pedido por 10 doses de uma bebida destilada, servida em um copo, que ele resolveu beber de uma só vez.

Em seguida, ele caiu do banco e foi levado para uma sala de conferências, onde foi encontrado morto no dia seguinte, vítima de intoxicação alcoólica profunda.

Caso pioneiro

O caso, sem precedentes, é o primeiro na História da Irlanda no qual alguém é acusado de acordo com as leis de responsabilidade do país em relação ao álcool.

De acordo com o promotor Paddy McCarthy, o último drinque servido a Parish continha de oito a dez doses de uma bebida destilada, servida em um só copo.

O drinque, afirmou o promotor, foi servido pelo barman Dalton, com o consentimento do gerente Wright.

A dupla nega a acusação de homicídio culposo.

O julgamento deve continuar na semana que vem

Notícias relacionadas