Samoa avançará um dia no calendário para incentivar economia

Mulher de Samoa Direito de imagem ap
Image caption Objetivo da medida é incentivar a economia em Samoa

A ilha Samoa, no Pacífico Sul, anunciou que vai avançar um dia no calendário para incentivar os negócios com os seus principais parceiros econômicos, a Austrália e a Nova Zelândia.

Hoje, a ilha de 180 mil habitantes está 21 horas atrás da capital australiana, Canberra. A partir do dia 29 de dezembro, vai estar 3 horas à frente.

O primeiro-ministro de Samoa, Tuilaepa Sailele, afirmou que a ilha está perdendo dois dias úteis por semana em suas transações comerciais com esses países.

Quando é sexta-feira em Samoa, já é sábado na Nova Zelândia. E aos domingos, enquanto a população da ilha está na igreja, os negócios estão a todo vapor em Brisbane e Sydney.

A alteração do calendário significa que Samoa passará para o lado oeste da linha internacional do tempo.

Há 119, os samoanos fizeram o contrário e se transferiram para o lado leste da linha, a fim de incentivar negócios com os Estados Unidos e a Europa.

Hoje, entretanto, são a Austrália e a Nova Zelândia os importantes parceiros comerciais da ilha.

A distância entre Samoa e a Nova Zelândia é mais ou menos a mesma que separa a ilha do Havaí.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet