Um mês após ataque hacker, Sony começa a relançar rede do PlayStation

Direito de imagem Getty
Image caption Dados de 24 milhões usuários do PlayStation podem ter sido roubados

A empresa japonesa Sony anunciou que começou a restaurar sua rede online de videogames neste domingo, quase um mês após ter tirado o sistema do ar por ter sido alvo de um ataque de hackers.

De acordo com a empresa, a rede de games PlayStation 3 e PSP, será relançada por fases, começando por Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia e partes da Europa e Oriente Médio. Ainda não há previsão para o Brasil.

Em 16 abril, a Sony descobriu uma grave falha de segurança em seu sistema e, em seguida, admitiu que mais de 24,6 milhões usuários do PlayStation podem ter tido seus dados pessoais roubados

Dados acessados incluíam informações bancárias de mais de 20 mil clientes em países como Áustria, Espanha, Holanda e Alemanha.

Mais segurança

Durante uma entrevista coletiva ocorrida em Tóquio neste domingo, o vice-presidente da Sony, Kazuo Hirai, se desculpou pelo erro da empresa e disse que toda a rede deve voltar a funcionar normalmente até fim de maio.

“Implementamos novas medidas de segurança que vão fornecer uma melhor proteção aos usuários”, disse Hirai.

Ele informou ainda que a empresa vai oferecer uma espécie de pacote de boas-vindas aos usuários, com conteúdos extras.

Para o repórter de tecnologia da BBC News Iain Mackenzie, o sistema de segurança online da empresa certamente está bem reforçado com a restauração.

Mas essa proteção cria, paradoxalmente, um novo problema, segundo Mackenzie. “Porque não há nada que um hacker goste mais nesse mundo do que um desafio. E invadir a rede online do PlayStation pela segunda vez seria o santo graal do mundo dos hackers.”

Notícias relacionadas