Geração de empregos com carteira assinada cresce 0,75% em abril

O Brasil registrou a criação de 272.225 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril de 2011, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta terça-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O resultado corresponde a um crescimento de 0,75% em relação ao mês anterior e se posiciona acima da média do mesmo mês nos últimos quatro anos, que ficou em torno de 250 mil empregos.

O desempenho de abril foi o resultado de 1.774.378 admissões e 1.502.153 desligamentos, ambos os maiores números já registrados para o mês.

Segundo o ministério, o desempenho de abril foi possibilitado pela expansão generalizada do emprego em todos os setores. Serviços e Comércio tiveram um saldo recorde para o mês, com 114.434 e 41.587 novos postos, respectivamente.

Entre os 25 subsetores pesquisados pelo Caged, seis obtiveram saldo recorde para o mês, enquanto quatro registraram seu segundo melhor saldo. Apenas a Indústria Mecânica teve queda, com o fechamento de 407 postos.

Entre janeiro e abril, 880.711 postos de trabalho formal foram gerados, um crescimento de 2,45% em relação ao estoque de empregos de dezembro de 2010.

Entre as Unidades da Federação, 23 tiveram alta no nível do emprego em abril. Rio de Janeiro e Amazonas apresentaram um saldo recorde para o mês, com a geração de 25.756 e 4.346 novos empregos com carteira assinada, respectivamente.