Após nove anos de fuga, suposto líder da Camorra é detido na Itália

Prisão de Giuseppe Dell'Aquila (AFP) Direito de imagem AFP
Image caption Dell'Aquila era considerado um dos fugitivos mais perigosos do país

Um dos fugitivos considerados mais perigosos da Itália foi detido nesta quarta-feira, após nove anos de buscas policiais.

Giuseppe Dell’Aquila, 49, é acusado de chefiar a máfia Camorra (conhecida por suas atividades criminosas na região de Nápoles) e suspeito de extorsão, roubo e lavagem de dinheiro.

Ele foi encontrado pela polícia abrigado em uma casa sob forte esquema de segurança na vila de Varcaturo, a 30 km de Nápoles.

Segundo a imprensa italiana, citando informações policiais, Dell’Aquila é tido como o líder de dois clãs criminosos, os Contini e os Mallardo, que estão inseridos na Camorra e assumiram o poder na região após uma sangrenta disputa com outras famílias locais.

Segundo as investigações policiais, os clãs, sob a liderança de Dell’Aquila, teriam feito “substanciosos” investimentos no setor da construção civil.

Dell’Aquila, em fuga desde 2002, estava na lista dos 30 fugitivos mais perigosos da Itália – chamado, portanto, de um superlatitante, ou superfugitivo.

Ele quase foi capturado em 2009, mas se atirou ao mar e escapou nadando depois de uma batida policial em seu iate, que estava ancorado no golfo de Nápoles, informa a agência France Presse.