Palocci dá primeiras entrevistas para comentar evolução de seu patrimônio

Após especulações e pressões, o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, deu nesta sexta-feira suas primeiras entrevistas para comentar a notícia sobre a multiplicação de seu patrimônio, publicada em 15 de maio pela Folha de S. Paulo.

O ministro falou à própria Folha (a íntegra vai ao ar amanhã, diz o jornal), e ao Jornal Nacional, da TV Globo.

Palocci disse que não quer revelar os valores pagos nem os nomes dos clientes de sua consultoria para “não expô-los”, mas afirmou não ter prestado serviço a nenhuma “empresa privada que tinha negócio com o setor público”.

O ministro disse ainda que encerrou as atividades de sua empresa em dezembro, um mês antes de assumir a Casa Civil, e que o alto rendimento da consultoria naquele mês se deveu ao pagamento de contratos em curso.

Na última quarta-feira, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), suspendeu a convocação que a Comissão de Agricultura da Casa fizera a Palocci, para pedir esclarecimentos sobre seu patrimônio.

Maia disse que tomará uma decisão sobre a convocação na próxima terça-feira.