Brasil gera 1,17 milhão de empregos desde o início do ano, diz governo

Nos cinco primeiros meses de 2011, foram gerados 1,17 milhão de empregos formais em todo o país, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira.

Em maio, o país ganhou mais 252 mil novas vagas, o que, segundo o ministério, equivale a um aumento de 0,69% em relação ao mês anterior.

O montante, porém, é inferior ao de vagas criadas em maio do ano passado, que foi de 298 mil.

O acumulado de empregos criados entre janeiro e maio de 2011, de 1,171 milhão, também é menor que o total recorde de 1,3 milhão de vagas abertas nos cinco primeiros meses de 2010.

Apesar da diminuição no número de vagas criadas em relação ao mesmo período do ano passado, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, se disse otimista quanto à geração de empregos, por haver “muitos investimentos no Brasil ainda, principalmente investimentos internacionais”, relacionados à Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Lupi citou também investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida como responsáveis pela demanda de mais mão-de-obra.

Ele diz prever que o segundo semestre do ano será “melhor que o primeiro”.