Em nota, Dilma diz que Chávez tem 'solidariedade dos amigos'

Doença de Chávez é manchete de jornal venezuelano (AP) Direito de imagem AP
Image caption Dilma mandou votos de 'pronto restabelecimento' a mandatário venezuelano

A presidente Dilma Rousseff enviou, nesta sexta-feira, uma mensagem ao mandatário venezuelano, Hugo Chávez, desejando-lhe “pronto restabelecimento” depois de ele ter admitido que passou por uma cirurgia para retirar um tumor cancerígeno na região pélvica.

“Nos momentos difíceis pelos quais todos passamos, é importante não só o cuidado dos médicos, mas nossa coragem pessoal e a solidariedade dos amigos”, diz a nota, divulgada pela Secretaria de Imprensa do Planalto.

“Coragem não lhe falta, presidente Chávez, e esteja certo de que não lhe falta também a solidariedade dos amigos.”

Dilma também enfrentou um câncer, em 2009, mas no sistema linfático.

Chávez tornou pública sua doença na última quinta-feira, em anúncio televisionado e transmitido de Cuba, onde ele se encontra desde 10 de junho. O estado de saúde do presidente vinha sendo alvo de especulações e dúvidas na Venezuela.

Chávez disse que continua "evoluindo satisfatoriamente" da cirurgia enquanto recebe "tratamentos complementares" para combater os "diversos tipos de células encontradas e, assim, continuar pelo caminho de minha plena recuperação".

Leia mais na BBC Brasil: Em discurso na TV, Chávez admite que foi operado para retirada de tumor

Estados Unidos

Também nesta sexta-feira, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Mark Toner, disse que não vê sinais de instabilidade na Venezuela, diante do anúncio da doença do presidente Hugo Chávez.

“Este é claramente um assunto pessoal e algo com que ele e sua família estão lidando”, disse Toner, em entrevista coletiva em Washington.

“Nós compreendemos isso. Mas nós não temos nenhum motivo para acreditar que haja algo envolvendo a estabilidade lá (na Venzuela).”

Notícias relacionadas