Nutricionista ganha processo contra criador de dieta polêmica

Pierre Dukan/AFP Direito de imagem BBC World Service
Image caption A Dieta Dukan se tornou moda entre celebridades, mas é pivô de controvérsia

Um tribunal francês deu ganho de causa nesta terça-feira a um nutricionista que estava sendo processado pelo autor de uma dieta polêmica por dizer que ela pode ser prejudicial à saúde.

Jean-Michel Cohen disse que a dieta rica em proteína criada pelo também francês Pierre Dukan - autor de livros de sucesso como Dicionário de Dietética e Nutrição e Eu Não Consigo Emagrecer - poderia causar em algumas pessoas aumento de colesterol, problemas cardiovasculares e câncer de mama.

Dukan processou Cohen por difamação, mas o tribunal parisiense considerou que o nutricionista exerceu seu direito à liberdade de expressão ao fazer os comentários.

O tribunal também condenou Dukan a pagar 3 mil euros (cerca de R$ 6,7 mil) a Cohen como indenização por danos causados.

Celebridades

Acredita-se que a chamada Dieta Dukan seja seguida por cerca de 3 milhões de francesas. Ela também é associada a celebridades como a mulher do Príncipe William, Kate Middleton, a atriz Penélope Cruz e a cantora Jennifer Lopez.

A dieta começa com uma rápida perda de peso, na qual apenas proteína e farelo de aveia são consumidos.

Na segunda fase, vegetais pobres em carbohidratos, como os que não têm amido, podem ser consumidos a cada dois dias.

Na terceira fase, os seguidores da dieta podem comer normalmente, embora por um dia semanalmente, eles devam consumir apenas proteínas. Eles também se comprometem a fazer atividade física.

Na França, mais de 600 mil cópias do livro Eu Não Consigo Emagrecer foram vendidas, transformando-o em best-seller. Quando foi lançado na Grã-Bretanha, há cerca de um ano, o livro também entrou para a lista dos mais vendidos.

Notícias relacionadas