IPCA cai em junho, mas inflação do 1º semestre supera mesmo período de 2010

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho ficou em 0,15%, 0,32 ponto percentual abaixo do registrado em maio (0,47%). Com isso, segundo o IBGE, a inflação do primeiro semestre do ano fechou em 3,87%, acima dos 3,09% do mesmo período de 2010.

No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA ficou em 6,71%, acima dos 6,55% relativos aos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho do ano passado, os preços haviam se mantido estáveis, com o resultado exatamente em zero.

Segundo o IBGE, boa parte da desaceleração do IPCA em junho se deve à deflação no grupo alimentação e bebidas, que passou de alta de 0,63% em maio para -0,26%.

Entre os alimentos, as maiores quedas foram as da batata-inglesa (de 6,02% em maio para -11,38% em junho) e da cenoura (de -9,30% para -16,31%).

Nos transportes, a gasolina, que teve alta de 0,85% em maio, apresentou uma deflação de -3,94% em junho, representando o maior impacto para baixo no IPCA do mês, com -0,17 ponto percentual.

Com a queda nos preços dos combustíveis, o grupo transportes apresentou variação de -0,61%. No entanto, as passagens aéreas aumentaram de -11,57% em maio para 12,85% em junho - tornando-se o item de maior impacto do mês, com 0,04 ponto percentual do IPCA.

Entre as capitais pesquisadas, Recife ficou com a maior alta de preços de junho (0,35%), com maior impacto do grupo alimentação e bebidas. Já Curitiba, com -0,15%, teve o menor resultado, puxado pela queda dos combustíveis (-5,99%).