Líder do Hamas pede que palestinos parem de lançar mísseis contra Israel

Ismael Haniyah. Foto: AFP Direito de imagem AFP
Image caption Mesmo pedindo fim dos ataques por parte dos palestinos, Haniyah culpou Israel pela violência

O primeiro-ministro do governo da Faixa de Gaza, e um dos líderes do grupo islâmico Hamas, Ismael Haniyah, pediu neste sábado que todos os grupos militantes palestinos parem de lançar foguetes contra Israel.

Na última semana, pequenas organizações islâmicas que consideram o Hamas moderado demais lançaram pelo menos nove mísseis em território israelense. Em resposta, bombardeios de Israel mataram um palestino e feriram pelo menos outros 15.

Mesmo pedindo o fim dos ataques por parte dos palestinos, Haniyah culpou Israel pela violência em Gaza.

De acordo com o correspondente da BBC em Gaza Jon Donnison, a violência dessa última semana causada pelos pequenos grupos, autodenominados salafistas, quebrou um período de vários meses de relativa paz na região.

Donnison afirma que o pedido do premiê é um teste para a autoridade do Hamas, que controla a administração da Faixa de Gaza. O movimento frequentemente se vê envolvido em conflitos com grupos salafistas.

Em abril passado, a maioria dos grupos militantes palestinos aceitaram entrar em um cessar-fogo não-oficial com Israel.

Os salafistas, que possuem um número relativamente pequeno de integrantes, não participaram do acordo.

O governo de Israel afirma que o Hamas, enquanto detentor do poder em Gaza, será considerado responsável por todos os mísseis disparados.

Notícias relacionadas