Mansão nos EUA é palco de duas mortes misteriosas em uma semana

Mansão do subúrbio de Coronado, em San Diego, onde Rebecca Zahau, a namorada do biolionário Jonah Shacknai foi encontrada morta (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Residência do bilionário tem 27 quartos e fica em área afluente

Uma comunidade de um afluente subúrbio da cidade americana de San Diego foi abalada por duas mortes misteriosas que ocorreram no espaço de apenas uma semana, e que tiveram a mesma mansão como palco.

Na quarta-feira passada, Rebecca Zahau, namorada do bilionário Jonah Shacknai, foi encontrada morta em um terraço da residência, nua e com os pés e mãos amarrados.

Dois dias antes, Rebecca estava na residência quando Max, o filho de 6 anos de idade de seu namorado, caiu da escada da residência e foi hospitalizado.

A criança acabou morrendo no domingo em decorrência dos ferimentos.

Rebecca contou que na ocasião estava na mansão juntamente com uma menina de 13 anos, que não foi identificada pelas autoridades, mas que não tinha relação com a família Shacknai.

De acordo com a polícia, a morte da criança foi um acidente. A morte de Rebecca Zahau, entretanto, foi considerada suspeita, mas a hipótese de suicídio não foi descartada.

As autoridades afirmaram na segunda-feira que não estabeleceram ligações entre a queda do menino de 6 anos e a morte da mulher.

Na segunda-feira, a polícia divulgou ainda que John Shacknai e sua ex-mulher, Dina Shacknai, tiveram um divórcio conturbado, e que ela denunciou atos violentos praticados pelo ex-cônjuge contra ela.

A vizinhança em que se situa a mansão abriga várias residências de luxo. A mansão de Shecknai tem 27 quartos, vista para o mar e fica próxima a uma sofisticada área comercial.

Notícias relacionadas