Cameron diz que jovens britânicos 'não sabem diferença entre certo e errado'

Foto: West Midlands Police Direito de imagem West Midlands Police
Image caption Polícia está divulgando imagens de suspeitos para identificação

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que a Grã-Bretanha tem uma "sociedade partida" e que são necessárias mudanças no sistema de benefícios, mais disciplina nas escolas e um sistema criminal mais claro para resolver o problema.

"Há um enorme problema em nossa sociedade com as crianças crescendo sem saber a diferença entre certo e errado. Não é questão de pobreza, é questão de cultura. Uma cultura que glorifica a violência, que mostra desrespeito à autoridade e que diz tudo sobre direitos, mas nada sobre deveres", disse Cameron perante o Parlamento, reconvocado durante o recesso de verão para discutir os distúrbios e saques que começaram no último sábado.

"Em muitos casos, os pais dessas crianças, se é que ainda estão por perto, não sabem onde seus filhos estão ou com quem eles estão, muito menos o que eles estão fazendo."

Cameron prometeu que o governo não vai "se esquivar" de lidar com o "contexto" do problema, mas o líder da oposição trabalhista, Ed Miliband, disse que as causas das revoltas são complexas e que soluções simplistas não vão funcionar.

Prisões

Direito de imagem BBC News 24
Image caption Premiê discutiu os distúrbios no Parlamento, que suspendeu recesso

Mais de 1,4 mil pessoas foram presas na Grã-Bretanha desde o início dos últimos tumultos.

Até o momento, só em Londres, 888 suspeitos foram presos e 371, indiciados, incluindo dois rapazes de 17 anos e um de 18, acusados de destruir um depósito da Sony, no norte da cidade.

Na noite de quarta-feira, considerada relativamente calma, mais de 16 mil policiais estavam a postos na capital.

Durante a madrugada, a Scotland Yard começou a fazer batidas policiais em várias partes da cidade.

"Temos mais de 100 mandados que serão cumpridos nas próximas horas e dias. Com tantos policiais trabalhando, vamos usar o tempo deles para sair por aí e prender ladrões e assaltantes, pessoas que geram preocupação e crime em nossas comunidades", disse o vice-comandante da Scotland Yard Steve Kavanah.

Papel da população

A polícia de West Midlands, na região central do país, anunciou ter feito 330 prisões, incluindo a de uma menina de 14 anos, levada a uma delegacia por um tio, que suspeitava que ela tivesse levado roupas roubadas para casa.

Na metropolitana de Manchester, 140 pessoas foram presas e 97, indiciadas. Já a polícia do condado de Merseyside, no noroeste do país, prendeu 24 pessoas só nesta madrugada.

Mais prisões devem ser feitas nos próximos dias, já que a polícia está analisando fotos e imagens de circuito fechado de TV.

"O público tem um papel importante em garantir a segurança das ruas e eu peço a todos que olhem as imagens na mídia a partir de hoje e nos digam quem são esses infratores e onde podemos encontrá-los para que eles possam ser levados à Justiça", disse o vice-comandante da polícia de Merseyside Andy Ward.

Notícias relacionadas