Preso homem que mantinha filha refém na Austrália com suposta bomba

Homem que estaria mantendo explosivos em tribunal em Sydney (BBC)
Image caption Homem apareceu na janela de tribunal, em Sydney, com peruca de juiz

A polícia da Austrália deteve nesta terça-feira um homem que manteve a filha de 12 anos refém por quase 11 horas em um tribunal em Sydney.

Segundo a imprensa australiana, o homem dizia carregar uma mochila com explosivos.

O drama terminou depois que a menina conseguiu sair correndo do tribunal, permitindo que a polícia prendesse o suspeito, de 52 anos.

O jornal Sydney Morning Herald informou que a menina está em choque, mas já está com a família. Ela não sofreu ferimentos.

Ainda não estão claros, no entanto, os motivos que levaram o homem a mantê-la refém. Relatos dão conta de que o episódio teria relação com uma disputa pela guarda da menina.

Negociações

De acordo com os policiais, o homem teria feito uma série de exigências e ameaçado detonar os supostos explosivos de sua mochila.

Betty Hor, funcionária do tribunal, disse ao Sydney Morning Herald que ele chegou ao local com uma menina na terça-feira de manhã, ''exigindo falar com uma pessoa do tribunal".

Ela disse que, ao não encontrar essa pessoa, ''ele simplesmente surtou''.

Ela contou que ele exigiu que o escritório do procurador-geral fosse acionado e afirmou: "Eu tenho uma bomba na minha mochila".

O suspeito foi visto na janela do tribunal usando uma peruca de juiz e depois cuspindo nela.

O caso vem um mês depois de uma bomba falsa ter sido amarrada ao corpo de uma adolescente na sua casa, em Sydney.

Na ocasião, peritos na desativação de bombas conseguiram retirar o dispositivo após dez horas.

Notícias relacionadas